Rui Manuel Amaral

Media

Opinião de Miguel Martins, na revista Colóquio/Letras

“Doutor Avalanche revela o despretensiosismo lúdico, a prodigiosa imaginação, os admiráveis recursos de construção frásica, a elegância na adjectivação, a economia de meios e a invulgar destreza narrativa, que são, pode afirmar-se desde já, marcas da escrita de Rui Manuel Amaral.”

Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

 

Opinião de Marcio Salgado, na revista brasileira “João do Rio”

Em um país de tradição literária como Portugal, onde pontuam nomes como Fernando Pessoa, José Saramago e Antonio Lobo Antunes, para citar apenas alguns entre os modernos, é sempre arriscado falar em renovação da literatura. Mas o fato é que somente alguns autores são capazes desta façanha: oferecer aos seus leitores o prazer de uma nova linguagem.

Para ler o texto completo, clique aqui.

***

Entrevista dada ao escritor colombiano Esteban Dublín.
Para ler aqui.

***

Programa radiofónico “Leitura em Dia”

Programa “Leitura em Dia”, de António Ferreira e Sérgio Xavier, dedicado a Doutor Avalanche, e emitido na Rádio Universitária do Minho (24.02.2011), disponível em podcast, aqui.

***

Opinião de Carlos Roberto Morán (Noticias desde el sur)

Dueño de un estilo muy propio, muy personal, sus textos –en general breves- son inteligentes aventuras de la imaginación basadas en un humor socarrón y esa clase de absurdo que abreva en el surrealismo.

Para ler o texto completo, clique aqui.

***

“Doutor Avalanche” entre os dez melhores livros de ficção portuguesa, segundo José Mário Silva

Doutor Avalanche é um dos dez melhores livros de ficção portuguesa de 2010, segundo a opinião do escritor e crítico literário José Mário Silva. Confira a lista completa aqui.

***

Doutor Avalanche no programa Mapa do Canal Q

Doutor Avalanche entre as escolhas de Pedro Vieira, no programa Mapa, do canal Q.
Para ver o programa, clique aqui.

***

Doutor Avalanche no programa televisivo Ler + Ler Melhor

O programa televisivo Ler + Ler Melhor dedicou uma emissão ao Doutor Avalanche, no dia 27 de Dezembro de 2010. Para ver, clique aqui.

***

Opinião de António Guerreiro (semanário Expresso)

[Em Doutor Avalanche] não há teologia nem metafísica: há a lógica da invenção narrativa como um jogo combinatório de palavras e frases; há uma poética da mentira que se opõe a toda a edificação. E assim entramos numa cascata de invenções hilariantes que se recusam a conferir qualquer realidade ao mundo que não seja a de uma escrita hieroglífica.

Expresso, 18 de Dezembro de 2010. Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

Opinião de Pedro Mexia (jornal Público)

“Doutor Avalanche” é um livro generoso. A dedicatória, ao “leitor” e à “leitora”, não é uma simples “captatio benevolentiae”, mas revela uma genuína crença nos poderes da imaginação.
Muitas destas histórias precisam de facto do leitor, da leitora, só quem as lê as completa, quer em termos narrativos quer na questão do sentido. Essa generosidade é quase única na nova ficção portuguesa.

Ípsilon (jornal Público), 10 de Dezembro de 2010. Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

Opinião de João Morales (revista Os Meus Livros)

A qualidade dos referidos apetrechos literários é razoavelmente boa, na escrita de Rui Manuel Amaral, o que lhe concede uma leitura agradável e proveitosa, recompensando o leitor com a sensação de fazer parte desse universo, inventado a cada página.

Revista Os Meus Livros, Dezembro de 2010. Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

Opinião de Henrique Fialho (Rascunho)

A leitura dos contos de Rui Manuel Amaral prova-nos nada haver de fácil e gratuito na prática do conto brevíssimo. Os contos de Doutor Avalanche pressupõem um domínio de algumas técnicas narrativas que não são nada fáceis de apurar. (…) Trata-se de um volume anormal no contexto literário português.

Rascunho, Dezembro de 2010. Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

Opinião de Sara Figueiredo Costa (Time Out Lisboa)

A brevidade dos textos esconde o desafio maior de Doutor Avalanche, o de atribuir a cada narrativa os seus momentos passados (e às vezes os futuros), e a cada personagem o contexto que lhe falta. Ou, em alternativa, o de experimentar o mundo sem rede, apenas ritmo e fugacidade.

Revista Time Out Lisboa, 16 de Novembro de 2010. Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

Doutor Avalanche no Câmara Clara

O Câmara Clara, magazine cultural diário da RTP 2, incluiu na sua edição de 15 de Novembro uma peça dedicada ao livro Doutor Avalanche. Para ver, clique aqui.

***

Opinião de José Mário Silva (Revista Ler)

Doutor Avalanche é uma obra sólida, que nos oferece uma boa dezena de histórias exemplares.

Revista Ler, Novembro de 2010.

***

Opinião de Sérgio Almeida (Jornal de Notícias)

[Em Doutor Avalanche, o autor revela] uma inventividade a todos os títulos notável que vai muito além da brevidade que pauta estas narrativas, nas quais sobressai uma escrita tão depurada quanto cortante.

JN, 4 de Novembro de 2010. Para ler o artigo completo, clique aqui.

***

Opinião de Francisco José Viegas (Correio da Manhã)

‘Doutor Avalanche’, de Rui Manuel Amaral (o autor de ‘Caravana’) pode ser uma boa surpresa para leitores incautos, que é como devem ser os leitores disponíveis para bons livros (edição Angelus Novus).

Correio da Manhã, 20 de Outubro de 2010.

***

Entrevista com Paulo Serra e crítica ao “Doutor Avalanche”.

“Depois de Caravana (Angelus Novus, 2008), Doutor Avalanche vem sob um efeito de movimento progressivo.”

Para ler no Orgia Literária.
Entrevista aqui. E crítica aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: